Senac RJ realiza Comitê Técnico Setorial para discutir Turismo na região Serrana

Evento em Petrópolis, na terça-feira, 12 de junho, reúne os principais representantes do setor para buscar soluções para essa importante vocação da Serra Imperial

Turismo
Senac RJ realiza Comitê Técnico Setorial para discutir Turismo na região Serrana
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

O Senac RJ promove, na próxima terça-feira, 12 de junho, no Palácio Quitandinha, em Petrópolis, o primeiro encontro regional do Comitê Técnico Setorial sobre o setor do Turismo. Parte de um amplo programa voltado para o desenvolvimento das vocações do Rio de Janeiro, os Comitês regionais têm o objetivo de abrir o diálogo e entender  as demandas locais com maior representatividade em cada segmento. A Serra Imperial foi escolhida para iniciar o projeto devido à importância do Turismo para a economia local, que além de Petrópolis também engloba Teresópolis, Nova Friburgo, Cachoeira de Macacu e Guapimirim.

O objetivo do Comitê Técnico Setorial é promover a maior aproximação entre o Senac RJ e representantes do turismo da região Serrana, identificar desafios, tendências, necessidades e sugestões desse mercado e reunir subsídios para o desenvolvimento de cursos e projetos educacionais alinhados às demandas dos empresários e da sociedade. A diretora do Senac RJ, Ana Cláudia Martins, ressalta que esse encontro será o primeiro diálogo na Região Serrana dentro de um programa mais amplo voltado para o desenvolvimento do Turismo no estado.

“Nosso objetivo no Senac RJ é estreitar o relacionamento e garantir uma interlocução permanente com as lideranças desse setor. Vamos ouvir as demandas de quem emprega esses profissionais, para que possamos elaborar um portfólio de cursos assertivo. Entendemos que é fundamental garantir não apenas o conhecimento técnico, mas também oferecer um itinerário formativo que permita uma qualificação ampla, garantindo assim a excelência de nossa educação profissional”, afirma.

No encontro, o ex-prefeito de Gramado (RS), Pedro Bertolucci, irá ministrar a palestra Gramado – Caminhos para o turismo, que aborda a trajetória da cidade gaúcha que, em menos de 30 anos, deixou de ser uma pacata localidade de descanso para se transformar em um dos principais destinos turísticos do país. A experiência e as soluções encontradas podem ser inspiração para políticas de incentivo ao turismo em cidades de porte semelhante, como Petrópolis e Teresópolis.

O encontro do Comitê Técnico Setorial começa com a participação do interventor do Senac RJ, Luiz Gastão Bittencourt, e da alta liderança do Turismo da região que irão discutir soluções factíveis para o setor. Na sequência, haverá uma reunião de trabalho dos profissionais e técnicos do setor em que, a partir das premissas propostas na primeira parte do evento, debatem desafios e experiências positivas que vivenciam em seu local de trabalho, envolvendo o profissional de turismo. Essas informações poderão ser utilizadas para a atualização do portifólio dos cursos de educação profissional do Senac RJ.

Constituído por representantes de empresas, associações de referência, sindicatos patronais e de trabalhadores, membros da sociedade civil, do meio acadêmico e de instituições de pesquisa, ciência e tecnologia, além de especialistas do próprio Senac RJ, o Comitê Técnico Setorial é uma ferramenta de escuta do mercado acerca das demandas do mundo do trabalho, da sociedade e dos diversos setores atendidos pela instituição.

Vocação Regional O estado do Rio de Janeiro é reconhecido como destino turístico tanto nacional quanto internacional por possuir uma vasta oferta de atrativos turísticos, tanto culturais quanto naturais. O Turismo foi responsável por movimentar diretamente R$ 26,6 bilhões em 2016, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Somados os impactos diretos e indiretos, o valor chegou a R$ 41 bilhões naquele ano.

A Região Serrana, que tem Produto Interno Bruto de R$ 24 bilhões, correspondendo a 3,6% do PIB do estado, tem no Turismo Histórico e Ecológico uma de suas principais atividades. O fluxo expressivo de turistas contribui para o desenvolvimento de outras atividades como comércio de rua, bares, restaurantes, pousadas e hotéis. Exemplo disso é que, de acordo com informações do Ministério do Trabalho, a Região possui 22,3 mil estabelecimentos do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Dos 182,6 mil empregos formais na região, 72,2 mil (39,6%) são em atividades ligadas ao esse setor.

Segundo dados do Senac RJ, o setor turístico emprega mais de 300 mil profissionais fluminenses, em diversas ocupações, como camareiros e recepcionistas de hotel, agentes de viagem, entre outros, além de gerar renda para profissionais autônomos como guias turísticos e motoristas. Na cidade do Rio de Janeiro, a taxa de ocupação hoteleira supera os 40%, em média, nos últimos anos, atingindo 55% nos estabelecimentos de quatro estrelas.  Os turistas vêm ao Rio de Janeiro tanto a lazer (41%), quanto a trabalho (41%).

 

Você também poderá gostar