Concurso Senac RJ premia novos talentos da moda

A final do concurso Jovens Talentos Moda Senac RJ, realizada nesta terça-feira, dia 14, no auditório do Sistema Fecomércio RJ reuniu profissionais renomados do mercado.

Moda
Concurso Senac RJ premia novos talentos da moda

A 2ª edição do Concurso Jovens Talentos Moda Senac RJ chegou a sua final na manhã desta terça-feira, dia 14, no auditório do Sistema Fecomércio RJ, no Flamengo, premiando cinco novos talentos da moda nas categorias Criação de moda, Costura, Modelagem e Produção de moda. O evento contou com a participação de profissionais renomados do mercado e empresários da moda, como o stylist Rogério S, Toni Oliveira, da TNT Assessoria, e Pedro Petrik, da estamparia Brand Têxtil.

Também participaram do evento a diretora de educação do Senac RJ, Wilma Freitas; o diretor de Inovação do Senac RJ, Cláudio Tangari; o diretor de Comunicação do Sesc RJ e Senac RJ, Heber Moura; Leana Braga, gerente de moda do Senac RJ; e ganhadores da 1ª edição do concurso: João Freitas (Criação – 1º lugar), Wagner Bittencourt (Criação – 2º lugar) e Vanessa Nascimento (Modelagem – 1º lugar).

“O Concurso Jovens Talentos Moda Senac busca não só valorizar os talentos que desenvolvemos dentro do Senac mas, principalmente, colocá-los em evidência para o mercado. Em função de todas as mudanças que estamos vivendo e, principalmente na moda, na edição de 2021 os desafios digitais ganharam proporção nas entregas dos participantes, contribuindo para seu desenvolvimento e capacitação diante de um quesito tão importante para o mercado da moda atualmente.” – explica Leana.

Concurso Jovens Talentos Moda Senac RJ

Assim como na 1ª edição, em 2019, o concurso Jovens Talentos Moda Senac RJ foi realizado em até duas etapas. Na primeira etapa dos perfis Costura e Modelagem, foram selecionados 15 finalistas por meio de análise dos trabalhos recebidos por uma banca julgadora, composta por instrutores e especialistas da área. Na segunda etapa, ocorreu a prova prática, com o apoio da marca Balneare com sessão de moldes e peças piloto que foram usados como referência do trabalho executado.

Para os perfis Criação de Moda e Produção de moda, o concurso teve apenas uma etapa final, com análise dos projetos recebidos pela banca julgadora composta por Toni Oliveira, que avaliou os trabalhos de Produção de Moda ao lado da equipe de moda da instituição, enquanto Rogério S e a especialista em planejamento de estilo da estamparia Brand Têxtil, Bruna Vianna, analisaram projetos dos participantes de Criação de Moda. Ao longo desse processo, também foram oferecidos workshops virtuais para orientar a todos os perfis. Cinco alunos ao todo levaram as oito premiações do concurso, tendo três deles conquistado a excelência em suas áreas de inscrição, com duplo troféu.

Conceito criativo

O conceito criativo desta 2ª edição foi Novas Conexões e os trabalhos desenvolvidos pelos alunos deveriam unir diversidade e inclusão, duas qualidades organicamente ligadas à moda. O propósito era que tudo fizesse sentido e que estivesse ligado ao todo. Os jovens talentos precisaram apresentar um design com uma visão de mundo diverso, inclusivo, disruptivo: digital + natural, casa + trabalho, ciência + misticismo, antigo + futuro.

Seleção dos vencedores

A escolha dos vencedores no perfil de Criação de moda valorizou originalidade (o projeto mais inovador, autoral e com habilidades criativas) e qualidade técnica (melhor desenvolvimento e apresentação em detalhes e acabamentos). A vencedora única foi Marina França de Oliveira, ex-aluna do curso Modelista da unidade Barra da Tijuca, que ganhou dois troféus e comentou emocionada:

“Procurei dar atenção para peças agênero e para cadeirantes, público que eu sempre senti falta durante os meus estudos na área de moda. Então, uni esses dois mundos que achei que faziam muito sentido juntos e, após várias pesquisas, busquei por exemplo usar aviamentos de forma correta, na parte da frente, para a pessoa ter independência. Ser reconhecida pelos profissionais da área, vê-los achar meu trabalho importante, significa muito para mim”.

Na categoria Modelagem, foram avaliados o planejamento e interpretação das peças (a fidelidade dos moldes em relação ao modelo proposto e as melhores soluções técnicas) e criação dos moldes (coerência com modelo proposto, qualidade na limpeza e sinalização das partes). Os vencedores foram Antonio Carlos de Oliveira Cabral (planejamento e interpretação), aluno do curso Modelista da unidade Nova Iguaçu, e Julienne Cristina de O. Vicente Santana de Paula (criação dos moldes), ex-aluna dos cursos de Consultoria de Imagem, na unidade Barra da Tijuca, e de Costureiro, em Campo Grande.

“Eu hoje acredito mais em mim, essa vitória é um passo à frente na minha carreira e me faz ter mais certeza do que quero e do que amo fazer, que é trabalhar com moda, modelagem e costurar”. – explica Antonio, enquanto Julienne traça um filme de sua trajetória: “Foi durante o curso do Senac que conquistei minha primeira máquina de costura, com recursos vindos da confecção de bainhas para clientes. Já participei de uma prova em 2016, fiquei entre finalistas e isso foi um aprendizado profissional. Lembro de quantas vezes errei e de quantas vezes me levantei. Estou muito feliz de ter sido vencedora agora”.

Já na categoria Costura foram considerados corte e sequência operacional (melhores soluções de encaixe, corte e sequência operacional com economia de recursos), além de montagem e acabamento (capricho na costura e na finalização). A vencedora única, com dois troféus, foi Fernanda Rodrigues de Souza, ex-aluna do curso de Modelagem e Costura para Iniciantes, em Niterói e, atualmente, aluna do curso de Modelista, na mesma unidade.

“Sempre foi um sonho aprender a costurar e a modelar. Ganhar esse concurso é saber que escolhi o caminho certo”. – diz Fernanda.

E, na categoria Produção de Moda, foram analisadas pesquisa e curadoria (projetos com a melhor pesquisa visual e escrita, além de curadoria de peças utilizadas nos materiais) e criatividade (imagem de moda mais inusitada, ideia mais original na criação e produção dos materiais). A vencedora única foi Clarissa de Souza Santiago, ex-aluna do curso Técnico de Produção de Moda, na unidade Copacabana, que também ganhou os dois troféus e teve como inspiração o livro “Mulheres que correm com lobos”. Na premiação foi apresentado um fashion film produzido por ela com imagens urbanas de modelos em estação de metrô.

“O livro fala muito sobre criatividade. Nesse trabalho pensei na minha vivência de moda e usei muita roupa de brechó, que utilizo bastante. Na parte de produção do fashion film, quis trazer algo cotidiano de pessoas que trabalham com moda, como os olhares curiosos no metrô. Fico muito emocionada em ver que consegui passar a ideia e o conceito certos. Espero mostrar muito mais por aí”. – planeja Clarissa.

Senac RJ

Há 75 anos o Senac RJ atua na profissionalização de mão de obra para o setor do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no Estado do Rio de Janeiro. A instituição de ensino investe fortemente em inclusão social por meio de capacitação para o mercado de trabalho e é reconhecida como referência na oferta de cursos profissionalizantes.

Você também poderá gostar

Destaques

NINGUÉM FAZ O QUE A GENTE FAZ

Fomos criados e somos mantidos pelos empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo para levar bem-estar social e educação profissional que transformam as pessoas e suas histórias. Um trabalho que há mais de 70 anos tem impacto como nenhum outro, por sua diversidade e alcance no Estado do Rio de Janeiro. Mais do que sobre números, falamos de resultados. Mas se você quiser conhecer os números, a gente também orgulho de mostrar. Aperte o play e saiba mais.