Em parceria com Senac RJ, Antarctica lança a Academia da BOA Digital e leva seu projeto-escola para milhares de garçons cariocas

Em formato digital, programa de relacionamento valoriza a busca por conhecimento para o dia a dia de trabalho dos garçons e garçonetes. A cada etapa, os profissionais acumulam pontos e podem ganhar prêmios

Mercado de Trabalho
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

Depois de inaugurar, no mês de abril, a Academia da BOA, curso gratuito de formação e reciclagem de garçons que deve atender presencialmente cerca de 500 pessoas até o final deste ano, a Antarctica segue fazendo Coisa BOA. Agora, pretende ampliar a capacidade de atendimento de seu projeto-escola: a cerveja se juntou ao Facebook para criar um programa de relacionamento inédito em todo o mundo, exclusivo para garçons do Rio de Janeiro, capaz de levar a metodologia desenvolvida em parceria com o Senac RJ para milhares de pessoas da maneira mais simples, via Facebook Messenger. 

O lançamento da Academia da Boa Digital faz parte das comemorações do Dia do Garçom, festejado no dia 11 de agosto. O programa funciona como um game, que alia a busca por conhecimento, um dos principais pilares da Academia da BOA, com prêmios que serão distribuídos aos garçons participantes. A ideia da plataforma é capacitar estes profissionais, melhorando seu desempenho e, consequentemente, gerando uma corrente positiva que passa pelos donos de bares e clientes.

Para participar, basta acessar a página de Antarctica no Facebook que o Messenger indica o caminho. Ao entrar na página, o programa vai perguntar se o profissional deseja iniciar a Academia da BOA Digital. Então, é só preencher um cadastro e começar a usar. Todos os módulos têm a mesma moeda de troca, conhecimento. Mensalmente, novos desafios, sempre dinâmicos, são apresentados aos participantes: após assistir a um vídeo, por exemplo, o garçom deve responder algumas perguntas e, de acordo com seus acertos, acumula pontos que podem ser trocados por prêmios. Entre os principais benefícios para os participantes estão: créditos para celular, descontos no Zé Delivery, entre outros.

Exclusiva para garçons cariocas, a Academia da BOA Digital é gratuita e não tem limite de participantes. O primeiro módulo, chamado a ‘Arte de atender e fazer o cliente se sentir em casa’, estará disponível ao público a partir de 15 de agosto e, nele, seis temas serão trabalhados: recepção, acomodação, pedido, serviço, conta e despedida. 

A Academia da BOA

Antarctica é a cerveja que quer incentivar uma corrente de coisas boas para aqueles que a inspira, os cariocas. Diante disso e do momento que o Rio de Janeiro enfrenta, a cerveja criou a Academia da BOA, um projeto que tem como objetivo impactar positivamente a sociedade ao formar e capacitar os profissionais dos bares: os garçons e garçonetes.

O Senac RJ foi o parceiro educacional escolhido para criar o conteúdo programático, que mescla o currículo regular de um curso de garçonaria com módulos exclusivos, desenvolvidos pela Ambev, como Consumo Inteligente, que tem como objetivo assegurar que os profissionais envolvidos nas ocasiões assumam o consumo inteligente como um compromisso que garantirá aos consumidores experiências positivas.

Inaugurada em abril, a Academia da BOA comemora a formação de mais de 250 profissionais. Em 2017, no projeto-piloto chamado Boteco Coisa BOA, que deu origem à escola física este ano, 102 pessoas já haviam sido formadas. Este ano, até agosto, mais 182 profissionais obtiveram o certificado. Ao todo, são 284 profissionais prontos para o mercado de trabalho.

Agora formados, os alunos têm apoio da Academia da BOA no próximo passo da busca por emprego. Ao receberem o certificado de conclusão do curso, eles também têm orientações do Senac RJ para obter sucesso em processos seletivos, como elaboração de currículos, postura e comportamento em entrevistas, além de dicas exclusivas e o passo a passo para cadastro e candidatura às vagas do Banco de Oportunidades do Senac RJ.

Até o fim do ano, a Academia da BOA deve formar 500 pessoas para o mercado de trabalho, em sua sede física, na Lapa, sendo: 300 novos garçons e 200 profissionais reciclados. A expectativa é que, com a Academia da BOA Digital, este número alcance a casa dos milhares.

 

Você também poderá gostar