Competidora do Senac RJ embarca para a Rússia para representar o Brasil na WorldSkills 2019

De 22 a 27 de agosto, a estudante Paula Senna vai participar da maior competição internacional de educação profissional. As provas simulam os desafios reais da atuação profissional do recepcionista em meios de hospedagem

Hotelaria
Competidora do Senac RJ embarca para a Rússia para representar o Brasil na WorldSkills 2019

A ex-aluna do Senac RJ Paula Senna, de 21 anos, embarca para a Rússia no próximo dia 18 de agosto, onde vai representar o Brasil na categoria Recepção de Hotel da WorldSkills Competition 2019, maior competição internacional de educação profissional, que será realizada de 22 a 27 de agosto, na cidade de Kazan. Quando começar o evento, Paula vai competir com candidatos de dezesseis países em quatro dias de provas que simulam o dia a dia de trabalho em um hotel cinco estrelas em Londres.

O Senac RJ foi convidado para ser o representante brasileiro na ocupação Recepção de Hotel devido à vocação turística do estado do Rio de Janeiro e à importância dos equipamentos hoteleiros fluminenses. A WorldSkills é a maior competição internacional de educação profissional, na qual mais de 1600 jovens de 60 países põem à prova o seu talento profissional, considerando os critérios de desempenho exigidos pelo mercado de trabalho. As provas exigem a resolução de problemas concretos pelos jovens concorrentes.

Competidora do Senac RJ embarca para a Rússia para representar o Brasil na WorldSkills 2019 1

No processo de seleção, finalizado no início deste ano, Paula Senna se destacou entre 90 concorrentes e se tornou a finalista do Senac RJ. No final do ano passado, a estudante atuava como Jovem Aprendiz de Hotelaria, fazendo curso no Senac RJ e estagiando no Hilton Leme. Quando foi à unidade da instituição de ensino buscar o diploma, ouviu falar sobre a seletiva na secretaria e percebeu que cumpria os requisitos necessários. Quando o convite oficial chegou em seu email, ela já havia se adiantado e atualizado o currículo para garantir a participação.

Desde então, ela participa de um treinamento intensivo em que, durante oito horas diárias, pratica as competências exigidas pela disputa. Além das atividades próprias de uma recepção de hotel e do reforço do idioma inglês, a competidora teve aulas de Negociação de Conflitos e Revenue Management. Além disso, contou com acompanhamento de uma psicóloga e de uma coach, fez sessões de fisioterapia, RPG e acupuntura, aulas de penteado e automaquiagem. Em pleno Carnaval, ela também fez um estágio na recepção do hotel Praia Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro.

Para Paula Senna, o objetivo é se consagrar como uma das melhores do mundo em sua profissão e ajudar o Brasil a voltar ao primeiro lugar no quadro de medalhas nesta edição. “É impressionante o tamanho do comprometimento do Senac RJ com o treinamento. Atuei em um ambiente desenvolvido especificamente para meu treinamento, com uma equipe dedicada, como uma coach, por exemplo. Além disso, o curso de Solução de Conflitos foi fundamental para minha atuação no Praia Ipanema, quando trabalhamos com taxa de ocupação de 98%. Isso significa que tive que lidar com imprevistos que exigiram que eu aplicasse, na prática, tudo que aprendi na teoria. Representar o país em uma competição internacional é uma oportunidade valiosa e quero usar tudo que aprendi para continuar na área de Hotelaria, fazer faculdade, aprender novas línguas e desenvolver minha carreira. O céu é o limite”, diz.

Você também poderá gostar