A magia do cinema: criação e evolução da sétima arte

Saiba mais sobre cinema

Comunicação
A magia do cinema: criação e evolução da sétima arte

O cinema como é conhecido hoje foi se aperfeiçoando e evoluindo ao longo dos séculos, mas cabe aos irmãos Louis e Auguste Lumière a criação do cinematógrafo e o que seria o precursor das filmadoras e do cinema moderno. O cinematógrafo utilizava vários negativos de fotos movimentados por uma manivela, dando a sensação de movimento às imagens. Através desse aparelho foi possível criar os primeiros filmes exibidos para pequenos públicos, como o “A chegada do trem” (1896), dos irmãos Lumière. Naquela ocasião, os espectadores se assustaram com a movimentação do trem na tela e saíram correndo, acreditando que seriam atropelados. Ali se iniciava uma nova forma de arte que iria conquistar e encantar o mundo com sua magia.

Especialistas consideram o cinema o precursor da globalização, já que através dele se descobria diversas culturas e se ampliava o conhecimento das pessoas para com os outros povos, níveis sociais e movimentos religiosos. A sétima arte foi derrubando barreiras e alcançando níveis jamais esperados, tornando-se um meio de comunicação em massa que jamais parou de crescer. O cinema tem um pouco mais de 117 anos e sofreu muitas evoluções no decorrer do tempo: a sétima arte já foi muda, mas ganhou mais vida ao ter som, ficou mais bela ao ter cor, passou por evoluções na forma e se tornou uma indústria multibilionária.

Os efeitos especiais foram uma das evoluções mais marcantes do cinema. Embora atualmente seja comum, o caminho para tal perfeição foi um longo processo de aprimoramento tecnológico e de ousadia por parte de seus diretores. Começando com “Viagem à Lua” (1902), primeiro filme de ficção cientifica e precursor dos efeitos especiais com inovações como pintura de fundo, fusões de imagens e a utilização da filmagem quadro a quadro, e atingido o ápice em “Avatar” (2009), no qual James Cameron reinventou o cinema 3D ao aperfeiçoar a forma de captação de imagem e desenvolver uma câmera especial para o estilo, o que permite uma qualidade de vídeo e um efeito tridimensional muito superior ao que já tinha sido tentado na década de 50.

Os filmes 3D ainda são considerados novidades no ramo audiovisual. O processo de criação é longo e necessita de diversos profissionais. Primeiramente, os desenhistas criam os personagens que darão vida ao filme e, logo em seguida, o ilustrador faz o desenho em três ângulos diferentes e passa para o computador, através do 3D Max. O terceiro passo é o de texturização, que caracteriza o objeto, ou seja, é neste processo que o material e as cores são definidos e os personagens passam a ter os primeiros movimentos testados. A blocagem da animação faz parte do quarto passo. Através dela, os criadores iniciam o processo de interação dos personagens. Posteriormente, a iluminação e o acabamento são ajustados, para, finalmente, inserir os personagens no cenário criado separadamente.

O processo para a criação de filmes em 3D necessita de uma capacitação de alto nível. O Senac RJ disponibiliza o curso de Animação 3D que capacitará o aluno a produzir filmes, vídeos e games.

Você também poderá gostar