Animação no Brasil

Saiba mais sobre a animação brasileira

Comunicação
Animação no Brasil

Originário do teatro de sombras chinesas, o cinema de animação foi se transformando. Notadamente, a tecnologia veio facilitar e contribuir com um grande avanço ao setor que antes precisava fazer centenas de desenhos para uma simples cena, como foi o primeiro longa-metragem brasileiro de animação produzido em 1953 por Anélio Lattini, intitulado “Sinfonia Amazônica”. Esta animação levou seis anos na produção, já que o autor e diretor fez tudo sozinho.

Alê Abreu, o astro da vez, é um brasileiro que iniciou sua carreira com o filme Garoto cósmico (2008). Emplacou com o Menino e o Mundo que esteve no circuito cinematográfico no Brasil em 2014 e 2015, conquistando mais de 40 prêmios em mais de 100 festivais. É um filme sem diálogos, mostrando que a animação bem feita não necessita necessariamente de diálogos para dar o seu recado.

O mercado de animação carece de bons animadores e as salas de aula para este setor estão cheias de boas idéias, o que é uma grande oportunidade para lançarmos novos nomes no mercado. O aperfeiçoamento vai desde aulas de desenho de personagens em prancheta, aulas de desenho em softwares modernos com Flash e Toon-Boom, além de ampla noção de roteiro antes de chegar as diversas técnicas de animação.

Se você se interessou e também quer se especializar nesta área, conheça o curso de Animação.

Você também poderá gostar