Como manter a cozinha organizada em tempos de pandemia

Manter a cozinha organizada no dia a dia já não é tarefa muito fácil para a maioria, ainda mais quando se mora com um número grande de pessoas – filhos, às vezes pais e sogros. E, neste período de pandemia a situação pode se tornar ainda pior, com toda família em casa e naturalmente, utilizando mais o espaço. Pensando nisso, a arquiteta e especialista em organização, Halorna Dias, que também é instrutora do curso de Organização de Espaços Residenciais do Senac RJ, selecionou 10 dicas para manter a cozinha organizada nesse período de isolamento social em prevenção ao Covid-19. As dicas, claro, também podem ser adotadas por quem mora sozinho, mas que por estar mais tempo em casa e em home office, não consegue manter a arrumação.

“Ficar em casa em isolamento significa que as obrigações da casa se misturam com a rotina, então devemos aproveitar para organizar a nossa cozinha e mantê-la arrumada, porque o ambiente organizado é essencial para melhorar a convivência de todos na casa.” – explica Halorna.

Seguem as dicas:

1. Faça a triagem e o descarte

Na hora de organizar a cozinha comece identificando o que ela tem. Abra todos os armários e gavetas, olhe as panelas, separe as louças por grupos e mantenha o que está em bom estado, que seja funcional e que realmente sejam úteis na cozinha. E descarte o que não utiliza como por exemplo, potes sem tampa, utensílios quebradas, rachados, louças lascadas, eletrodomésticos que não funcionam, etc. Decida o que você vai manter e tire do espaço o que você vai doar, vender ou o que é lixo. Procure manter os itens mais utilizados e que de fato são importantes no dia a dia da cozinha.

2. Setorização

Depois de decidir o que fica, setorizar a cozinha é a melhor maneira de mantê-la em ordem. Ou seja, divida a cozinha por áreas de trabalho. Você pode ter um lugar para preparar os alimentos, o lugar de cozinhar os alimentos, um lugar para fazer as refeições e um lugar de armazenamento, que são geralmente as funções da cozinha. Assim como o cantinho do café, se tiver crianças em casa, deixar um cantinho para os lanches rápidos, com biscoitos, bolos e guloseimas facilita para as crianças e contribui para a autonomia.

3. Objetos sempre à mão

O melhor jeito de prevenir a bagunça na cozinha é ter acesso rápido e eficiente as nossas coisas, ou seja, o melhor local para guardar um objeto é sempre o mais próximo possível de onde ele será usado e é fato que a gente só consegue definir um lugar para coisa quando a gente eliminar o desnecessário e ficar somente com o que é útil. Isso inclui copos, pratos, talheres, canecas, as panelas mais usadas, facas e potes de mantimentos, por exemplo. Esses devem ser organizados nas bancadas, na parte de cima das prateleiras dos armários e gavetas. Próximos a área de refeição, as gavetas de talheres de uso diário, toalhas de mesa, jogos americanos, copos, etc. Separe as louças que só utiliza em ocasiões especiais em armários de difícil acesso, nas prateleiras mais altas dos armários ou naquele armário em cima da geladeira. Sempre privilegie o que usa no dia a dia.

4. Deixar as bancadas livres

Outra estratégia que faz a cozinha parecer em ordem e limpa é deixar as bancadas livres, ou seja, remover tudo o que está acumulado sobre ela e só deixar as coisas que a gente usa diariamente. Isso vai facilitar a manejar os alimentos e apoiar utensílios na hora em que formos executar as atividades. Isso inclui deixar a pia limpa e lavar a louça. Para isso é necessário definir na rotina diária quem vai lavar a louça do dia e das refeições.

5. Despensa e geladeira em ordem

Com a despensa e a geladeira em ordem e limpas fica mais prático e funcional na hora de preparar as refeições. Além do que economiza dinheiro e não desperdiça alimentos. Comece retirando tudo da despensa e geladeira e veja a data de validade de cada produto. Os produto que vão vencer mais rápido devem ficar na frente daqueles com vencimento mais distante. Jogue fora tudo o que passou do prazo e tenha o hábito de colocar os mantimentos em potes fechados. De preferência quadrados porque se encaixam nos cantos e, se possível transparentes para facilitar a identificação do conteúdo e ainda contribuir para uma visualização mais agradável.

Na geladeira as carnes devem ser guardadas no congelador ou no local mais frio. Nos gavetões o ideal é guardar legumes e verduras e na porta todos os mantimentos armazenados em garrafas ou potes como as bebidas e molhos. Se tiver criança em casa, crie um espaço na despensa e geladeira ao alcance das pequenas mãos para que eles mesmos tenham acesso. E no freezer da geladeira não mantenha alimentos congelados por mais de 01 ano.

6. Incluir todos na organização da cozinha

Na hora de organizar a cozinha o ideal é incluir toda a família no processo, pois a divisão das responsabilidades é uma demonstração de apoio e respeito por esse momento que estamos passando e que deve se transformar em exemplo para a vida. E também, com a participação no processo da organização, todos conseguirão encontrar o que precisam na cozinha e devolver depois para o lugar certo. Isso evita atritos e facilita a convivência pois ninguém fica sobrecarregado por precisar saber de tudo.

7. Faça um cardápio e estipule dias para cozinhar

Estabeleça um dia da semana para organizar o menu. Fazer um cardápio semanal ou quinzenal vai ajudar a identificar quais os dias para fazer as compras e os dias para cozinhar. Faça uma lista de todos os pratos que a sua família gosta de comer, liste uns 25 pratos para ter saldo para todos os dias da semana de um mês e otimizar o seu tempo. Depois faça a lista de compras com atenção para não faltar nada e ter que voltar no supermercado porque faltou algum ingrediente. Nos tempos de isolamento social todo planejamento é pouco.

O preparo das refeições não precisa ser diário, no dia estipulado para fazer as refeições já prepare refeições para 2 a 3 dias seguintes e algumas receitas faça em dobro para congelar. E atenção: tudo que entrar em casa deve ser higienizado com água e sabão ou álcool gel.

8. Divida as tarefas

Faça uma lista da rotina diária da cozinha e transforme em tabela as atividades que precisam ser feitas. Identifique quais são as tarefas e peça para que cada membro escreva na frente da tarefa seu próprio nome de acordo com a atividade que prefere ou que tem habilidade ou mais facilidade. Separe as tarefas por categorias: quem vai cozinhar, quem vai arrumar a cozinha após as refeições, lavar as louças, tirar o lixo e montar e desmontar a mesa, varrer e passar pano na cozinha, por exemplo. As crianças por exemplo, dependendo da idade, podem ajudar a fazer os lanchinhos ou arrumar a mesa e até lavar a louça.

9. Mantenha o espírito de equipe

Ninguém é chefe de ninguém e precisa haver um companheirismo na hora de levar a sério a meta de organizar a cozinha. Por isso dividir as tarefas por aptidões de cada é um termômetro perfeito para engajar e tornar a tarefa do dia a dia a mais prazerosa possível. Com o tempo todos vão entender que essa divisão de tarefas fortalece o sentimento de solidariedade, responsabilidade com a casa e com o outro. Além de fortalecer os laços e aumenta a união entre a família. Em se tratando das crianças e adolescentes, incluir tarefas domésticas na vida deles é essencial para ajudá-los a desenvolver responsabilidades e habilidades para a vida, além de auxiliar na construção da autonomia.

10. Mantenha a cozinha Limpa e em ordem

A regra é: Sujou, lavou! Para evitar o acúmulo de louça suja na pia. Assim que lavar as louças e as panelas já guarde em seus devidos lugares. A mesma regra vale para o fogão, se após o uso ele ficou sujo já aproveite para limpá-lo e não deixe aquela sujeira mais pesada se acumular. E também já faça uma higienização em mesas e bancadas. Higienize sempre os eletrodomésticos e utensílios, como forno, micro-ondas, geladeira. Todos os dias separe alguns minutos para deixar a cozinha em ordem. Não deixe a louça acumular, tire o lixo, varra e passe um pano no chão. O chão da cozinha deve ser limpo todos os dias.